quarta-feira, 27 de abril de 2016

ADULTO, MAS BEBEZINHO







Embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido! Hebreus 5:12



Mesmo sob os comandos da mais alta tecnologia, vivemos ainda a crise da maturidade. Quando isso se refere à igreja e aos crentes a situação piora a cada dia. Tenha certeza: Cristo nos redime para conduzir-nos a maturidade como seres humanos e seus discípulos. Neste caso viver junto à comunidade da fé é um princípio inalienável. A Integração é o processo de tomar pessoas imaturas espiritualmente, educá-las e levá-las a um estado de maturidade e adulta comunhão com Cristo e de serviço eficiente na igreja e na sociedade. 

A integração tem como objetivo abranger tudo o que se faz individual e coletivamente para que haja identificação e envolvimento dos que assim se dizem discípulos no Discipulado, na Comunidade local e mantê-los, para que cumpram cabalmente a sua missão ou seu ministério. Portanto meu querido leitor, a tarefa da igreja não é somente “salvar almas”, mas edificar pessoas e levá-las a uma condição de adultos em Cristo (Efésios 4.13).

Por isso, você deve aplicar-se nesse processo senão continuará um “bebê espiritual”, mesmo que seja idoso cronologicamente. Sem dúvida há benefícios desta integração. Por exemplo, a integração torna a relação mais profunda com Deus e com o Espírito Santo. Há uma sensibilidade maior acerca da vida. A integração envolve cada pessoa a sua comunidade. Não apenas adicionamos gente à igreja, mas integramo-nos todos. Com isso há um crescimento sadio e natural em números, pois os que vão se desenvolvendo na fé e no serviço são impulsionados a testemunhar de Cristo Jesus (Filipenses 2.12).

Contudo há uma estatística preocupante: 45% dos cristãos nunca oram nem leem a Bíblia, 50% deles nunca fazem ofertas para as missões nem mantém sua igreja, 80% nunca vão às reuniões de oração, 95% nunca conduziram uma pessoa a Jesus Cristo e 99% nunca discipularam alguém. Se você não é um discipulador, ainda é um “campo missionário”, você precisa de discipulado.

Portanto, tiremos da nossa mente uma “mentira” que nos impuseram ao longo dos anos. Integrar alguém em nossa comunidade de fé não é dar a um “recém-convertido” uma palavra de incentivo sobre a leitura da Bíblia ou enfatizar-lhe o imperativo da mordomia, ou mesmo enchê-lo de folhetos. Integrar não é recomendar-lhe que seja assíduo aos cultos, não é torná-lo aluno da Escola Dominical. Integrar alguém na fé e na comunidade vai muito além disso. Por isso, vários podem ser adicionados, mas nem sempre são integrados ao Corpo de Cristo. Evangelização sem integração sempre falhou e falhará no seu objetivo de ganhar o mundo para Cristo. Atualmente nas igrejas o máximo que se consegue é a adição de pessoas. 

Portanto, você é um bebê espiritual ou um discípulo que está no processo de uma verdadeira integração na sua comunidade? 



Quero desafiá-lo a identificar-se e a envolver-se com Cristo e sua igreja: Ser discipulado e depois disso fazer discípulos. Ser integrado de fato e depois integrar-se a fim de sair da letargia espiritual, viver a alegria com Cristo e se alegrar nele somente. Será que você já viveu muito tempo como ouvinte da verdade e ainda não cresceu? Não esqueça, a fé é apenas o primeiro passo.

Nenhum comentário: