sexta-feira, 12 de junho de 2015

OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO



“Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia, visto que só se preocupam com as coisas terrenas”. (Paulo aos Filipenses 3.18,19)

Cada dia que passa a afronta contra Cristo e a igreja visível aumenta. Não sejamos inocentes e ignorantes. Essa situação é parte do processo profético acerca da ascendência do Anticristo. A fé cristã e o cristianismo são vilipendiados pelos inimigos, pois é a marca de Satã e seus demônios. 

Mas também a cada dia me espanto com a passividade e a letargia dos que assim se declaram cristãos evangélicos e não se posicionam quando Cristo, a fé cristã e seus símbolos sacramentais são feitos escárnios. Ademais os pontos de vista teológicos que nos separam como denominações, há aqueles que não se sentiram ofendidos quando o Lobby Gay na semana passada em passeata usou os símbolos de nossa fé em atos que nos impedem até mesmo de relatar. 

É uma pena que a fé cristã se tornou tão racionalista que não cremos mais nos sacramentos e nos símbolos sacramentais. É óbvio que não creio em objetos poderosos, mas a cruz deixou de ser um objeto comum, ela se tornou um símbolo e sinal de uma mensagem de vida. 

Para aqueles que são cristãos e não se sentiram ofendidos com o escárnio, estes necessitam compreender o que de fato são os símbolos cristãos. Símbolo é todo sinal ou objeto que emite uma mensagem. A cruz é um símbolo cristão, como o peixe o era na época do primeiro século, como a Bíblia é e como tantos outros símbolos e estes necessitam ser conservados não como objetos de poder, mas como mensagem viva. Por isso me senti ofendido, pois o nome de Cristo é que estava sendo vilipendiado. Os símbolos devem ser sagrados, porém não adorados. Perder essa noção é tornar-se um racionalista. 

Quando o nome de Cristo e nossa fé são usados assim, a Igreja precisa se posicionar. Isso faz parte de nossa missão. A missão da igreja não é apenas fazer propaganda do evangelho, mas se colocar contra a ética, a imoralidade, contra a corrupção, contra a injustiça social e contra todos os atos deste mundo que são contra a verdade. A isso chamamos de “obras de justiça”. Não pregamos um evangelho pós-túmulo, mas o evangelho faz diferença em nossa vida aqui e agora. Recebemos a vida eterna agora e não somente quando morrermos. Por isso o posicionamento dos cristãos é tão necessário. Se deixarmos de ser sal e luz, nossas obras continuarão sendo “trapo de imundícia” e perdemos nossa natureza e nossa marca como igreja de Cristo. 



Qual a sua posição como cristão diante deste mundo? De passividade? De letargia? O que tens a fazer, estás fazendo? A fé não permite posição equidistante. Não podemos ficar em cima do muro, pois se nos calarmos as pedras clamarão!

quinta-feira, 11 de junho de 2015

A PROPAGAÇÃO DO EVANGELHO!


A PROPAGAÇÃO DO EVANGELHO! Este mapa animado é uma poderosa representação visual do movimento mais importante da história: a difusão do cristianismo.Traçando a evolução geográfica do Evangelho ao longo dos últimos 2.000 anos, este mapa mostra as viagens missionárias dos apóstolos, os pontos avançados da igreja primitiva, os focos de perseguição, os motivos de paragem de grandes batalhas teológicas da Igreja, e muito mais. Veja o poder do Evangelho para transformar "toda nação, tribo, língua, povo," e seja inspirado pelos legados dos bravos irmãos e irmãs que fielmente levaram o Evangelho de Cristo aos confins da terra. (Via Western Conservatory)
Posted by Vintage180 on Segunda, 8 de junho de 2015

segunda-feira, 8 de junho de 2015

O QUE TENS NA TUA MÃO?






Então o Senhor lhe perguntou: "Que é isso em sua mão?” "Uma vara", respondeu ele. (Êxodo 4.2)

Muitos falam de Deus e afirmam que O servem. Servir a Deus é servir ao próximo, ao nosso semelhante. Quando definimos assim, muitos se desculpam dizendo que não tem tempo para servir. Outros dizem que nunca foram capacitados para isso. 

A Bíblia nos conta a respeito de Moisés, o grande libertador do povo israelita do cativeiro egípcio. A Sua escolha foi rechaçada pelo Profeta através de inúmeras desculpas, mas ao ser perguntado por Deus o que Moisés trazia nas mãos, ele afirmou: “apenas uma vara”. 

Foi com “apenas uma vara” que Deus se utilizou para livrar o povo de Israel. Apenas um pedaço de pau foi o instrumento que capacitou Moisés durante toda a jornada no deserto. Assim mesmo, hoje, Deus em sua graça nos deu de Seu Espírito e nos capacitou unindo nossos talentos, dons, criatividade, inteligência, vitalidade, energias, vontade, percepção para servirmos nosso semelhante. 

O que você está fazendo com tudo o que Deus lhe deu? Jamais podemos usar nossos dons e talentos para nosso próprio proveito ou para nossa vanglória. O cristão que foi tocado profundamente pelo Seu Espírito possui outro foco e alvo. O que você está fazendo com o que Ele está lhe concedendo? Está usando apenas para você? Está utilizando apenas como meio-de-vida? Pois a grande diferença está quando nos utilizamos de tudo que Ele nos concede e usamos em prol de nosso próximo, para sua edificação e nos motivamos a glorificar a Cristo Nosso Senhor.

Hoje precisamos alimentar nossa fé e usarmos nossos dons e talentos para o bem da igreja e da sociedade. Mas muitos ainda afirmam: Nada tenho e o que tenho é muito pouco. Não esqueça, Deus deu a Moisés apenas uma vara e com esta vara o Senhor o usou para Sinais e Milagres. Que este exemplo sirva-lhe de motivação. Deus quer usar sua vida, e quanto mais nos sintamos pequenos, mais ele usará em favor de Sua glória. Quanto mais fracos nos compreendamos, mais fortes Ele nos fará para que muitos sejam alcançados pela Sua graça. O contrário também é verdade. Quanto mais vaidosos de nossos dons, menos ele nos deixará ser usados. 

O que Deus está colocando nas tuas mãos?