segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

MUITOS JAVALIS ESTÃO DESTRUINDO A VIDEIRA DO SENHOR!



"Trouxeste uma vinha do Egito; lançaste fora os gentios, e a plantaste. Preparaste-lhe lugar, e fizeste com que ela deitasse raízes, e encheu a terra. Os montes foram cobertos da sua sombra, e os seus ramos se fizeram como os formosos cedros. Ela estendeu a sua ramagem até ao mar, e os seus ramos até ao rio. Por que quebraste então os seus valados, de modo que todos os que passam por ela a vindimam? O javali da selva a devasta, e as feras do campo a devoram. Oh! Deus dos Exércitos, volta-te, nós te rogamos, atende dos céus, e vê, e visita esta vide; E a videira que a tua destra plantou, e o sarmento que fortificaste para ti. Está queimada pelo fogo, está cortada; pereceu pela repreensão da tua face. Seja a tua mão sobre o homem da tua destra, sobre o filho do homem, que fortificaste para ti. Assim nós não te viraremos as costas; guarda-nos em vida, e invocaremos o teu nome. Faze-nos voltar, Senhor Deus dos Exércitos; faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos". (Salmo 80) 

Cristo, nunca absolutamente, prometeu vitórias a você enquanto estiver neste chão. 

Mas é impressionante como os "crentes" de hoje dão atenção a tantos pregadores e pastoras evangélicas que somente se servem de dizer o que Cristo nunca disse. Acreditam e reproduzem uma fé "oca", cheia de "fantasia". Me impressiono com a instabilidade da fé destes que se dizem "crentes", mas vez por outra estão disseminando nas redes sociais mensagens que distorcem as palavras de Cristo. 

Sim, a igreja evangélica brasileira atual, com poucas exceções, está carecendo, não de um avivamento, mas sim de uma conversão, que não seja coreográfica e marketeira, mas do coração (Sl 51.6).

Precisam voltar ao primeiro amor, às primeiras obras, abandonar os ensinos desta teologia de "fundo-de-quintal" copiada dos Estados Unidos da América, conhecida como "teologia da prosperidade", reproduzida por muitos como Benny Hinn, Morris Cerullo entre outros. 

Os cantores gospel e pastoras do movimento como Ludmilla Ferber, os famosos evangélicos como Silas Malafaia, juntamente com os assim chamados apóstolos e patriarcas como René Terra Nova, que vivem do dinheiro dos "crentes-meninos", enganados, usam o evangelho e o nome de Cristo para se projetarem na Sociedade. São os atuais Simeões (Atos 8).

A estes, minha oração para que o Espírito Santo converta-os verdadeiramente. 

Mas também como Paulo já pedia a seu discípulo e pastor Tito também digo: "é preciso fazê-los calar que estão destruindo a lavoura do Senhor". 

Muitos pastores que temem o esvaziamento de suas congregações, e por isso acabam por se calarem e não questionam estes "meliantes-da-fé" porque possuem grandes audiências e estão na Mídia. A estes também, a palavra de Cristo é "convertam-se a mim de todo o coração e com suas obras". 

Enfim, o que Cristo nos fala é de que devemos lutar contra os falsos profetas das últimas horas, pois se puderem, enganarão até os eleitos. Estamos vivendo o Apocalipse há muito tempo. 

A fraqueza e a covardia de muitos pastores se dá porque vivem um déficit teológico, litúrgico e de vida de oração pessoalmente e nas igrejas. São meros executivos da fé, tentando encher suas igrejas, na busca de se manterem nas lideranças de suas congregações e em nome do "amor", aceitam um evangelho "ególatra", antropocêntrico, sem as máximas do verdadeiro discipulado. 

Seguir a Cristo é seguir a graça, mas jamais abandonar a justiça e a prática do arrependimento. Um evangelho que não produz metanóia (mudança de mente), mas somente vive do discurso é um evangelho satânico travestido de religiosidade, coisa que o Apóstolo São Paulo já advertia aos Gálatas (Gl 1.8). 

Necessitamos juntar os verdadeiros, os que lutam pela fé pois há muitos dissimuladores. Aparentemente são iguais, mas sua essência e natureza são diferentes.

A igreja precisa de conversão!


Nenhum comentário: