terça-feira, 14 de janeiro de 2014

ENTENDENDO O CRESCIMENTO NATURAL DAS IGREJAS LOCAIS


O propósito de o Espírito Santo conceder dons espirituais é capacitar os discípulos de Jesus ao serviço de uns para com os outros, mas isso não significa que esses dons não possam ser usados juntamente com os talentos e habilidades pessoais em prol da missão de Deus na sociedade (I Co 14.12). É bom lembrar também que os dons espirituais embora descobertos e exercidos podem cair em estado de inatividade, por determinados períodos de tempo, ou deixar de serem usados em prol da causa de Cristo, mas nunca podem desaparecer na vida de alguém (II Tm 1.6).

Todos os cristãos, possuem pelo menos um dom espiritual (I Co 12.7,11,18), mas para exercê-los de modo eficaz o amor "ágape" é o elemento essencial para fazer valer a atuação do Espírito Santo e da graça (I Co 13 e Gl 5.22). 

Numa comunidade há pessoas diferentes umas das outras. Assim como no corpo humano há órgãos desempenhando funções diferentes, também no Corpo de Cristo, os membros, possuem capacidades diferentes, dadas por Deus, para edificarem uns aos outros. Alguns FAZEM, outros OUVEM, outros OBSERVAM e alguns FALAM. Há aqueles que ENCORAJAM, outros PENSAM, analisam objetivamente uma situação e dão respostas. Há alguns que INTERCEDEM frequentemente pois são eles capazes de se lembrar das necessidades dos seus irmãos. Outros DIRIGEM pois lideram as diversas áreas dos serviços. Alguns AMPARAM, estão sempre por perto quando alguém está deprimido. 

Para o cristão há três palavras de ordem neste caso: DESCOBRIR, EXERCER E DESENVOLVER os dons. Mas há quem pense erroneamente. Por exemplo há alguns depreciam o próprio dom com um sentimento de inferioridade ou diminuem o dom de outros com o sentimento de superioridade. Outros simplesmente agem passivamente sem o ânimo de descobri-los. Alguns exercem ofícios na igreja, em desarmonia com o seu dom espiritual. O dom recebido deve indicar o ofício ou o cargo a ser preenchido. Alguns outros acabam por valorizar em demasia um dom. E há também aqueles que se concentram nos dons e não no Doador.

Uma igreja verdadeiramente cristã, só é vista pelo Senhor como Corpo de Cristo, quando a mesma age como um organismo vivo, que glorifica a Deus quando descobre e exerce de maneira integral através de seus membros, os ministérios com os dons outorgados pelo Espírito Santo. A igreja para crescer como Corpo depende de cada um, quando temos certeza de nossos dons, naturalmente nos esforçamos por praticar e desenvolve-los como simples servos de Cristo. 

Ajuntamento de de pessoas não é o indicador para medir se uma igreja está crescendo. É na prática dos dons e talentos em favor dos outros é que vemos quando uma comunidade está amadurecendo e sendo relevante onde ela está plantada, de maneira natural.

Nenhum comentário: