domingo, 19 de maio de 2013

ELEIÇÃO E SACERDÓCIO

Desde quando Deus chamou Abraão para que nele todas as nações da terra fossem benditas, temos o chamado para o sacerdócio. Esta palavra se consolida quando na aliança do Sinai, o Senhor por meio de Moisés, chamava a descendência de Abraão, o povo de Israel, para que vivessem como uma nação separada e santa para Ele, sendo intermediários da bênção de Deus para todos os povos pagãos. 

Este sacerdócio real, que melhor é traduzido por reino sacerdotal é a razão de nossa eleição e de nosso chamado como povo de Deus. O fato de sermos eleitos por Deus possui uma causa: viver como sacerdotes entre Deus e os povos, entre Cristo e o mundo. Nossa existência somente tem razão de ser se vivermos em prol dos outros. Foi este o projeto divino para a nação de Israel no Antigo Testamento. Assim como o sacerdote permanecia entre Deus e seu povo intermediando a graça, mediando-a e distribuindo-a, a igreja, por meio de Seu Espírito também deve manter-se entre Deus e o mundo servindo-o e sendo uma bênção para todos, luz do mundo e sal da terra. 

Nossa missão atual é vivermos como sacerdotes. Somos salvos e nos encontramos com Cristo para servirmos como sacerdócio de maneira santa, isto é, nossa relação com Deus deve ser tão profunda que não temos condições de viver senão como ele vive. Portanto, a palavra do Apóstolo Pedro faz sentido: “Vós porém sois sacerdócio real, nação santa, povo eleito de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz”. (I Pedro 2.9). Não existe uma eleição divina num vazio. Somos eleitos para servir, como sacerdotes, estando no meio, recebendo de Deus e repassando para todos, a sua graça indistintamente. Quando o cristão não vive desta maneira, ele nega sua fé e cai em apostasia. Quando ele se gaba de sua eleição divina e se arvora como alguém melhor do que os outros, sem servi-los por meio da ajuda, do amor, dos atos de misericórdia, da evangelização, da solidariedade, ele está pronto a viver sua vida como um fariseu da época de Jesus. 

Quais são as razões de você estar participando de uma igreja? Você já usa seus dons e talentos para o exercício de seu sacerdócio? Quanto tempo você está reservando para ajudar e servir os outros? Não há eleição senão por causa do serviço. Não há maior alegria senão a alegria de ser como Cristo, um servidor. Confirme tua eleição: sirva! Esta é a única maneira de você ter certeza de sua salvação!

Nenhum comentário: