quarta-feira, 30 de abril de 2008

A ESPERANÇA VIVA

A nossa esperança tem que ver com a nossa capacidade de decidir, de romper, de escolher, de ajuizar. Tornamo-nos seres éticos, conscientes, sonhadores, utópicos. Por isso, seres a quem a esperança faz falta” (Paulo Freire, em Pedagogia da Tolerância, obra publicada pela Unesp).

domingo, 27 de abril de 2008

MENTES CORROMPIDAS

"Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo". Paulo aos Coríntios (II Co 11.3)

segunda-feira, 21 de abril de 2008

PARA ONDE VAMOS COM CRESCIMENTO DE IGREJA?

Acabei de receber um email me convidando a ser um pastor "com propósitos", e levar a minha igreja a ser uma igreja "com propósitos". E analisando este email, fico cada dia mais e mais estarrecido, espantado, assustado, decepcionado e convicto de que a igreja evangélica de nossos dias nada mais é do que a figura exata da igreja de mercado. Perdeu-se o propósito de glorificar a Deus. Esqueceu-se de que o objeto da adoração e da vida é somente Deus e nada mais. Para crescer com "propósito" agora tem "kit". É, "kit" do professor, do pastor, do leigo (que nada sabe), só sabe porque os apóstolos e bispos com "propósitos" dizem "em nome de Deus" o que leigo quer e precisa saber. As pregações preisam ser rebuscadas, remasterizadas. Não há mais desejo pela simples leitura da Bíblia, como palavra de Deus, agora os pastores tem que se transformar em DJs litúrgicos. A igreja que foi criada por Cristo para ser bênção para todos agora busca ser bênção para elas mesmas porque não estão buscando a glória de Deus e sim delas mesmas, pois pensam só em crescimento, crescimento, e crescimento. Isso é doença. Cristo certamente não está aí. Agora se tem congresso para igrejas "com propósito". É claro, na igreja brasileira, tudo vira evento, até o próprio propósito. Na verdade, o propósito já não é propósito, é a buca do lucro. Que lucro? O lucro financeiro, o lucro social, o lucro espiritual. Ninguém quer ficar para trás. Olha a vitória, creia na vitória. Que doidice. Meu Deus onde é que vamos parar? Tudo indica, que a igreja evangélica brasileira está a cada dia parecida com a igreja de Éfeso, que era cheia de propósitos mas nada mais, nada menos era uma igreja de final de século "apóstata", porque perdeu o princípio maior, o amor e por isso abandonou e enveredou, "com própósito" atrás das sendas e seduções de Santanás. kyrie eléison.

sábado, 19 de abril de 2008

Você não sabe quanto eu o amo!!!!

Você não sabe quanto eu o amo. O momento em que você pensa que compreende é o momento em que você não compreende. Eu sou Deus, não homem. Você fala aos outros a meu respeito: diz que eu sou um Deus amoroso. Suas palavras são papo-furado. Minhas palavras estão escritas no sangue do meu Filho. Da próxima vez que você pregar sobre meu amor com uma familiaridade tão insolente, nada me impede de vir e detonar seus objetivos mais santos. Quando você vier a mim com estudado profissionalismo, exporei você como um amador grosseiro. Quando você tentar convencer os outros de que sabe do que está falando, vou mandá-lo calar a boca e cair de rosto no chão. Você diz que sabe que o amo: Você sabia que cada vez que você me diz que me ama eu digo: "obrigado"? Quando seu filho vem até você e pergunta: Você ama a minha irmãzinha mais do que a mim porque ela patina melhor e porque ela é menina?" voce não se sente magoado e entristecido pela falta de confiança de seu filho? Você sabia que faz a mesma coisa comigo? Você alega saber o que compartilhamos quando Jesus retirou-se para um lugar deserto e passou a noite na encosta de uma colina comigo? Você sabe de onde veio a inspiração de lavar os pés dos doze discípulos? Você entende que, motivado apenas pelo amor, seu Deus tornou-se seu escravo no cenáculo? Você ressente a ordem divina dada a Abraão, de oferecer seu único filho, Isaque, no monte Moriá? Você sente alívio quando o anjo intervém, a mão de Abraão é detida e o Sacrifício não é levado a cabo? Você esqueceu que na Sexta-feira Santa nenhum anjo interveio? O sacrificio foi levado a cabo e foi o meu coração que foi partido. Você tem a consciência de que eu tive de ressuscitar Jesus dos mortos na manhã de Páscoa porque meu amor é eterno? Você está também serenamente confiante de que eu também o ressuscitarei, meu filho adotivo? Extraído: O evangelho maltrapilho, Brennan Manning

VOCÊ NÃO PODE SER CRISTÃO!!!

Rejeite o cristianismo por cinismo, se você quiser, dê as costas a ele por acreditar que a Realidade é maligna e punitiva; escolha um Deus que é caprichoso, vingador e descuidado, ou determinado a colocar o homem no seu lugar, se um Deus assim é mais do seu agrado. Se não é capaz de aceitar a idéia de que o amor está no cerne do universo, esse é um direito seu. Se não crê que o Absoluto deseja apaixonadamente ser nosso amigo e amante, então fique, por favor, à vontade para rejeitar essa noção aparentemente absurda. Se não crê que possuímos entusiasmo, a força, a coragem, e a criatividade necessárias para amar uns aos outros como amigos, então jogue depressa essa idéia na lixeira. E se você acha ridículo crer que a vida triunfará sobre a morte, então não perca tempo com o cristianismo, por que você não pode ser um verdadeiro cristão se não acreditar nisso. Brennan Manning

ASSOMBRO...

É impressionante mas tenho que admitir: Somos todos muito precipitados para rotular pessoas por aquilo que vemos nelas ou ouvimos delas. Geralmente este rótulo vem com determidados julgamentos pré-concebidos e ou preconceituosos. Num mundo, ser cristão não é mais suficiente, hoje se rotula o cristão pelos níveis de temperatura espiritual mensurados pelas coisas mais absurdas. É pela igreja que frequenta, pela vestimenta que usa, pelos chavões que fala, pela sua pontualidade, assiduidade nas atividades de sua comunidade. A sensibillidade anda tão diluída, que a confusão é tão grande que perdemos a noção daquilo que é essencial e do que é dispensável. Invertem-se os pólos e o que é essencial já não é mais essencial. A luta pela simplicidade cristã ficou de lado. Não buscamos mais a Deus pelo que Deus é e sim pelo que Deus faz, e se ele não faz, o fazemos fazer. "Pôxa", dizemos, "ele é ou não é Deus"? Quando não vemos estes extremos, observamos outros extremos, que não querendo compreender o mundo ao nosso redor, com uma consciência fatalista e um espírito fundamentalista, usamos da confissão de fé que adotamos como um tipo de escudo para admitirmos para nós mesmos que "o mundo não tem mais jeito mesmo. O melhor que temos a fazer é criarmos os nossos guetos evangélicos, transparecendo-nos mais como "ETs" do que com Jesus quando viveu no meio do mundo". Este tipo de filosofia de vida é tipico dos que desejam reviver tempos passados de glória e de sucesso em meio de contextos e gerações totalmente distintos como é nosso tempo. Em meio a tudo isso, perdemos a visão da unidade da fé e do corpo de Cristo e queremos transformá-la na uniformidade dos pensamentos. Jesus jamais orou por uniformidade, ele clamou pela unidade, para que seus discípulos tomassem o modelo do amor entre as personalidades da Trindade Santíssima. É aí que eu quero saber. Até que ponto somos igreja de Cristo, se não conseguimos conviver com as diferenças entre nós? Ou começamos a clamar por uma reforma viva na vida cristã, ou enterramos o que é de mais lindo e belo na igreja de Cristo que é diversidade na unidade. Ou deixamos Deus julgar ou nos revelaremos os anticristos que Jesus e os apóstolos preveram no primeiro século.

Francisco de Assis e nós

Desconfia das pedras e ama os pássaros...ensina a tua alma amiga a gostar dos ventos, vive profunda indefesamente a ciência da esperança. Ela é fiel e a mais lúcida de tuas irmãs, ela vive a medida da desmedida e ousa contemplar o segredo do tempo. Ensina a teus passos caminhar nos sonhos quando vier a hora definitiva, estarás mais próxima. Não temas a proximidade da morte,guarda a tua emoção como louvor à grandeza da vida. Quando vês um pobre, ele te julga tu te julgas, Deus te julga. É a hora da misericórdia. A bondade, esta fecunda imensa existência na qual a vida chega a se abraçar com a morte a fim de vencê-la. Só te inclines diante de Deus, ou diante de alguém que sofra, o resto é idolatria...Estamos na travessia, sofre e alegra-te com a inquietação das águas. Admira a beleza do mar e não sejas boba em pedir às vagas e espumas a quietude de um porto. Vives o tempo da coragem, a música do risco. Teu sangue nas veias ignora o que seja a imobilidade e por isso vives. E essa é a mais fiel imagem do Infinito e Ardente Cristal. O tempo assiste a luta entre o afeto e o medo. O tempo te desafia, clamando: abraça-me ou adormece. Amar, único verbo sereno a mover-se, sobre a certeza da eternidade. (Extraído do Livro: São Francisco de Assis, de Leonardo)

ALMA PRISIONEIRA

"A alma enamorada de grandezas e dignidades ou muito ciosa da liberdade de seus apetites está diante de Deus como escrava e prisioneira, e como tal - não como filha - é tratada por ele, porque não quis seguir os preceitos de sua doutrina sagrada a qual nos ensina: 'Quem quer ser o maior deve fazer-se o menor, e o que quiser ser o menor seja o maior' ". San Juan de la Cruz, (1542-1591) - "O amor não cansa nem se cansa", Editora Paulus

domingo, 13 de abril de 2008

A IGREJA DE CRISTO É MAIOR DO QUE VOCÊ PENSA

Hoje quando tantos concorrentes da fé se degladiam a partir de seus púlpitos, mostrando e revelando uma fé denominacional, é importante que se mostre que ela é muito, mas muito maior do que você pensa ou já viu com seus próprios olhos. Mesmo porque se vive hoje uma igreja evangélica fragmentada e dividida, sem qualquer lampejo da unidade da Santíssima Trindade. Digo, que é maior, porque ela não depende do seu tamanho, de seu "vigor" espiritual, se bate palma ou não, se ora de joelhos ou não, se tem uma liturgia aberta ou fechada. Se tem dinheiro ou não, se é conhecida na cidade ou não. A igreja de Jesus Cristo é maior do que você imagina não por causa de qualquer estratégia humana, mas tão somente por causa da graça de Deus que salva e abriga milhoões e milhões de pessoas que honestamente compreendem-se como alvo do amor inextinguível de Deus e de sua eterna misericórdia. Por isso, a igreja é maior do que você pensa, pois segundo Jesus, ela não é formada pelos fariseus do século XXI, dos coronéis e dos líderes religiosos que perderam-se na sua frivolidade, no desejo de serem endeusados pelos seus "fiéis", que criaram seus guetos denominacionais, que construiram seus castelos feudais. A igreja acolhe os inacolhíveis, que ama os mal-amados, que abraça os inabraçáveis. Por isso a igreja é tão grande por que o Espírito Santo que, como o vento, sopra onde quer e não se sabe de onde vem e nem para onde vai, é quem aplica graça sobre uma multidão que sequer pode entrar em qualquer relatório de final de ano. Esta igreja está escondida dentro da própria igreja-sistema, que repugna os "cananeus" de nosso tempo, e abraça os que desejam mostrarem-se ser filhos de Deus por conhecimento acadêmico e natural. A igreja que voce não conhece busca e abraça os filhos não desejados ou irmãos que já foram "eliminados" do rol de tantas comunidades evangélicas, que estão espalhados por este mundo de Deus. Esta igreja é formada por mulheres samaritanas que mesmo se submetendo e sendo opressas pelo sistema, desejam conhecer o Messias enviado como salvador do mundo. Deus acolhe nesta igreja os leprosos que são curados de chagas emocionais que sequer veiculam dentro dos templos, que se vêem como indignos de sequer entrarem para adorar. A igreja que é maior do que você pensa é formada pelos que entram até nos grandes templos não como os bem-vestidos e cheirosos, mas que entram de sandálias e se assentam nos últimos bancos para não serem vistos pelos cheirosos e cheios de dinheiro. A igreja de Jesus que é maior do que você pensa, está espalhada pelo mundo inteiro, que sequer você e eu pensamos que são dignos de adorar a Deus porque não correpondem ao modelo instituído pelo sistema religioso de nossa época que focaliza os que têm e não os que não têm, que manipula a fé em troca de dinheiro, que oprime e não liberta porque nunca experimentou o que é ser de fato livre das amarras dos pesos e pecados imorais de uma igreja legalista. Essa igreja de Jesus que você não conhece, sabe muito bem que a graça não é somente deles, mas pode ser sua, se você se fizer como qualquer deles. Foi para isso que Jesus veio, para salvar os que se acham indignos e perdidos, salvar e acolher o que esta igreja-sistema já jogou fora, pensando ela que os jogados-fora não prestam mais, mas para Deus são uma pérola de grande valor.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

LEGALISMO TRANSFIGURADO EM GRAÇA

Vivemos dias muito confusos. Creio que se deve ao fato de ouvirmos uma mensagem evangélica que questiono se Jesus ensinou tal coisa em seus dias. De um lado encontramos os detentores da teologia liberal que descrêem totalmente da Bíblia como Palavra de Deus e estão escondidos nas denominações histórias e tradicionalistas. Por outro, encontramos os apaixonados pela teologia fundamentalista que ao invés de promover uma libertação espiritual e social para a humanidade pós-moderna, acabam por tornar o evangelho um sistema opressor que quando não castra a natureza do ser humano, o leva à delinqüência humana em todos os seus níveis.
Às vezes penso que a igreja evangélica de ramo ocidental, perdeu a convicção do amor inextinguível de Cristo por nós. Pregamos e pregamos e cansamos de pregar que a salvação é pela graça, graça incondicional, sem limites. Dizemos às pessoas: “Venha a Jesus, não importa o seu estado, a sua condição, se você já estrupou ou matou, o que importa é que você venha”. Mas depois que o camarada está dentro do sistema, se ele for acometido de um pecado mais grave ou público, expomos o tal irmão e quando não, fazemos pior, se for pastor o despojamos do ministério. Retiramos dele aquilo que dizemos crer que é irrevogável para Deus. (Rm 11.29).
Esta graça que se diluiu e se desvirtuou, acaba sendo anunciada dentro da grande maioria das igrejas locais somando-a aos méritos próprios. As pessoas são acolhidas em alguns casos e dizem a elas: "Olha a questão é que Deus está vendo o seu coração. Quanto mais você ofertar a Ele, mais receberá bênçãos". O que estou dizendo é que não só podemos encontrar essa pregação nas comunidades neo-petencostais, mas também dentro das igrejas históricas. O que acaba por parecer que estamos trocando a graça pelo cheque pré-datado, pelo dinheiro pouco ou muito que isso pode trazer alívio e refrigério espiritual. São “correntes dos sete dias”, cultos de oração intermináveis, vigílias sem sentido, jejuns forçados. Tudo em nome do dinheiro que na maioria das vezes, vai para o bolso de quem menos precisa.
A igreja evangélica está vendendo as mesmas indulgências de Tetzel. Vende-se a graça em prol do bem estar de muitos líderes religiosos que se enraízam em determinadas denominações construindo seus castelos feudais eclesiásticos. Este pecado também é visto como “coronelismo eclesiástico”. Podemos pensar que esse sistema existe somente entre as de governo episcopais, e “apostólicos”, mas nos enganamos. Os coronéis evangélicos também existem entre as de governo congregacional ou presbiterial. Só que estão mais escondidos. Acredito que estes são mais covardes. Alguns se escondem atrás de um conselho de igreja local, outros se camuflam nas juntas teológicas e comissões. Mas eles estão lá. Como os fariseus se escondiam por entre as multidões, para que usando-as manietassem e matassem o rei da glória.
A graça é antes de tudo incondicional. Ela libera o imensurável e inextinguível amor eterno de Deus. A cada dia, em cada fracasso, em cada momento que carregamos os fardos que os fundamentalistas impuseram sobre nossos ombros. Ela está clamando: Deus te ama, do jeito que você é! E sempre será assim: com piercing, sem piercing, com tatuagem, sem tatuagem, com a Bíblia na mão, ou sem ela, com conhecimento teológico ou ignorante dela. Seja o que for, Deus te ama mesmo quando você, aos olhos de todos e não de Deus, pecou e está sendo sacado de uma comunidade sem amor, sem ombro, sem colo. Esta é a verdadeira graça que a religião tradicionalista não consegue viver, por que vive amealhada e engessada pelo sistema, que politiza, porque é elitista, que oprime, que faz o mesmo jogo dos sem-Deus no mundo, que encerra sobre você os "nãos" da vida religiosa. A graça de Deus está pronta a romper e a quebrar com todas estas vaidades, que nada mais são do que vestimentas do anjo decaído que tenta abafar este amor ágape que jamais acabará (1ª Co 13.8).
A igreja evangélica de ramo ocidental precisa mudar. Arrepender-se, seus líderes devem se voltar ao Deus da graça, se não estará fadada a uma igreja apóstata como foi a igreja de Éfeso no final do primeiro século, que recebe de Cristo uma carta onde Ele a expõe: ABANDONASTE O TEU PRIMEIRO AMOR. Éfeso possuía obras de caridade, pura disciplina, líderes “austeros”. Mas haviam perdido o senso do amor ágape.
A graça que Deus derrama é a graça absurda para os homens e a ela devemos nos submeter, para que Cristo apareça de verdade na vida e no coração de todos. Esta graça liberta. A outra escraviza, adoece, exclui e mata.