sábado, 26 de julho de 2008

TOCANDO COM FÉ

No Evangelho de São Marcos 5.21 a 34, entre o pedido de Jairo e a ida de Jesus a sua casa, há um interlúdio e a multidão vai com ele e um milagre acontece. A situação de uma mulher, sem nome, uma qualquer da multidão que possuía uma hemorragia por pelo menos doze anos. O texto bíblico afirma que ela sofrera na mão dos médicos, gastara tudo o que tinha e a sua situação era pior do que antes. Porém essa mulher teve a coragem de buscar em Jesus a cura de sua vida. Para isso ela necessitou romper com paradigmas de seu tempo. Primeiro, foi a sua condição social de vergonha, alienação e desprezo daqueles que a rodeavam. Como judia e mulher, jamais era permitido que tocasse em um homem, então, ela quebrara este paradigma. Esse toque foi seu último recurso. Pensando neste episódio, quero retirar algumas verdades para nosso consolo. A primeira verdade: TODOS NÓS TEMOS UMA FERIDA CRÔNICA. Uma hemorragia que só Jesus pode curar. São as experiências positivas e negativas que trazemos desde o nosso berço. Dentre elas nossas falhas e erros, as quais são feridas que não cicatrizam se não forem tratadas. Além disso, o fluxo de sangue, simboliza uma série de feridas físicas, emocionais e espirituais que nos acometem. A segunda verdade: TODOS NÓS SOMOS IGUAIS. A graça de Deus não nos isenta do sofrimento. Aquela mulher era do povo e estava no meio do povo. Não há nenhum ser humano isento de sofrimentos, mais ou menos santo, mais ou menos privilégiado. Todos são direta ou indiretamente envolvidos pela vida que se degenera, que se interrompe, que é passiva do infortúnio. A terceira verdade: TODOS NÓS SOMOS SINGULARES. Não há ninguém como nós. Embora sejamos iguais por vivermos as consequências da vida e de seus infortúnios, somos singulares para Deus por que Ele quer nos tratar de maneira singular e única. Mesmo se nos compararmos àquela mulher que sequer foi lembrada pelo seu nome. Todos se esbarravam em Jesus, mas só ela tocou nele com fé. A melhor e contínua notícia é esta: Jesus deixa-se ser tocado. Assim, nós devemos reter as seguintes lições: Ao tocar em Jesus, nos aproximemos dEle com temor e tremor. Ao tocar em Jesus, nos prostremos e o adoremos, como Senhor. Diante de Jesus, estejamos abertos para o verdadeiro Deus. Sinceridade é tudo. Honestidade conosco mesmo é essencial. Não se esqueça que quem lhe ouve e trata de você é Ele e não as pessoas que geralmente podem fazer um julgamento temerário de você mesmo. Faça como a mulher que declarou toda a verdade (Marcos 5.33). Quais os resultados deste encontro? A cura de Jesus se processou de 3 maneiras: Jesus promove cura física (5.27). Jesus redime o seu corpo: "Fica livre do teu mal". Jesus promove cura emocional (5. 34b). Ele redime a sua mente, sua psiquê: "Vai-te em paz". E ainda: Jesus promove uma cura espiritual (5. 34c). Ele redime a sua vida por um nascimento do alto. Ele afirma: A tua fé te salvou. Enquanto aqui, sempre estaremos vivenciando esta experiência. Todos os dias, sempre necessitamos destas curas e destes toques. A conversão nunca é completa, inteira, porque estamos sempre envolvidos pelas experiências, as mais inusitadas e mais frustrantes. Precisamos aprender a chegar perto de nosso Pantocrator (Todo-Poderoso). Ele nos sarará, sempre, pelo amor que tem por nós.

2 comentários:

josafa disse...

Muitas as vezes não percebemos o que o texto biblico nos que mostrar,mais quando começo a olhar para este texto enchergo o sofrimento que esta mulher passou e mesmo assim ela não se entregou a dificuldade,ela é, um grande exemplo de superação de obstáculos da vida. Que o Senhor nos ajude toca-lo com fé todos os dias.

Ide e pregai o evangelho a toda criatura!!! disse...

Li e reli, texto tantas vezes lido e visto por outro ângulo. É verdade, queremos tantas vezes ser o que não somos e não só por intenção, mas porque somo condicionados a isso tantas vezes. Outras porque somos orgulhosos mesmo, cheios de si, cheio de auto-suficiencia e tudo isso só dificulta a nossa propria relação com Deus. Bom é reconhecermos, como foi dito, que a cada dia precisamos desta libertação, desta cura, que a conversão não acontece de um modo literal e imediato, mas é gradativo. Gloria Deus por esta percepção que foi benção em minha vida.

Parabéns ao autor deste blog, por esta abençoando vidas e fazendo aparecer aquele que é anuciado.