sexta-feira, 11 de julho de 2008

Abrindo a porta do curral das ovelhas

Há muito tempo, não havia notado a função do porteiro na narrativa que Jesus faz do Pastor e suas ovelhas no capítulo dez do evangelho de João. Ele afirma que para que as ovelhas saiam do curral, é necessário que o porteiro, que vê vir o pastor abra a porta e assim elas sairão para junto do Pastor e assim haverá um só rebanho e um só pastor. E fiquei a me inquirir: "Quem é o porteiro"? Então logicamente entendi: É a igreja! São os líderes religiosos! Pois são eles os guardiães das ovelhas de Cristo. Cabe então abrir a porta das ovelhas. É uma tarefa muito simples, não é? Abrir a porta para que elas saiam e encontrem com o Sumo-pastor, parece simples, mas não é. Porque na maioria das vezes, os "porteiros", acabam pensando que o curral é deles e as ovelhas também. E quando Jesus aparece para chamar as ovelhas, acabam não abrindo, como deveriam, ou não abrem mesmo. As ovelhas não são deles, são de Cristo. A tarefa de abrir a porta é uma tarefa muito dificíl, pois aí está envolvida o denominacionalismo, o preconceito, e uma porção de coisas. Especialmente o egoísmo e a avareza dos líderes. É, abrir a porta do curral para que as ovelhas encontrem as pastagens verdejantes tal como Davi no Salmo 23. É a tarefa de não querer aparecer e somente ser um facilitador. Abrir a porta é vencer o ególatra que está dentro de nós e o espírito messiânico que escraviza e tende a nos fazer mais donos da igreja e das ovelhas do que o próprio Jesus, que deu a sua vida por elas e o sangue delas requererá de nossas mãos.
Kyrie eleison.

Nenhum comentário: